9 de abr de 2014

Valesca Freud Popozuda.

Nem acredito que vou dizer isso, mas ... a Valesca Popozuda conseguiu meu respeito! Hoje (08/04) ela postou sua opinião quanto a polemica do mês: a pergunta feita por um professor que citava a música 'beijinho no ombro'.

Gente, olha a evolução: ela está causando polêmica por ter aparecido em uma prova e não por ter mostrado a calcinha, ou a ausência de uma.

Ela disse: EU ACHO UMA BOBAGEM ISSO TUDO, talvez se ele tivesse colocado um trecho de qualquer música de MPB ou até mesmo de qualquer outro gênero musical que não fosse o FUNK talvez não tivesse gerado tal problema! (...), mas me espanta mesmo é todo mundo se preocupar com uma única questão da prova sem analisar os termos por trás disso tudo ( E se o professor colocou a questão dentro do contexto da matéria? E se o professor quis ser irônico com o sucesso das músicas de hoje em dia? E se o professor quis apenas distrair a turma e fez a questão apenas pra brincar?) (...) então o que eu quero dizer é que o tempo que todo mundo gasta julgando ele o ofendendo por isso, deveríamos era nos unir e protestar sim pelo salário dela e dos outros professores, pelas condições que muitos dão aulas pelo Brasil, pelas escolas que as vezes nem quadro ou cadeira pro aluno sentar tem , por merendas que faltam, por várias questões que ninguém se preocupa, mas se preocupam com uma questão de uma prova que caiu um trecho de uma música de FUNK “Ó MEU DEUS” a música daquela tal POPOZUDA não pode cair na prova, ela é funkeira ó MEU DEUS aonde vamos parar... ou seja meus parabéns a corajoso professor que mesmo não ganhando muito bem é batalhador e corajoso demais pra chegar em casa e elaborar uma questão de uma prova colocando um dito popular do momento e sambando na cara de todo mundo que está o julgando por isso! 

Cortei partes do texto porque era enorme e no final isso que deixei era o mais fundamental.

Então, continuando, a Valesca Popozudaensadora tá para Freud brasileira! (obrigada pela frase de efeito Caio, amei)

Somos pessoas tão ocupadas com coisas triviais que esquecemos facilmente de olhar para dentro e  isso é fundamental. Minha opinião sobre essa prova é: Porra Miriam! Cadê 'tô ficando atoladinha' na minha prova da 6º série? 

Não me importo nem um pouco com essas questões no sense em prova. Na boa, nem ao menos vocês se importam que um professor seja obrigado, indiretamente, a arranjar nota para alunos e os passarem sem nenhum mérito próprio. Porquê eu me preocuparia com uma letra de música numa prova sendo que já usaram Codinome beija flor como poema? Ok, o nível de complexidade é outro, não existe comparação entre os autores... Mas é música, é cultura, é atualidade, o que posso fazer?

Valesca Popozuda passou de 'pega no meu grelo e mama' para 'é tiro, porrada e bomba', eu tô é aliviada. Tem havido uma grande mudança de comportamento nela como artista e como compositora, ou seja, me agarro a toda e qualquer esperança de que ela faça algo de bom pelo funk carioca, porquê tá precisando.

É só uma moda como qualquer outra, relaxem e desapeguem que daqui a pouco vem algo pior. Até porque se fosse tão relevante assim essas modinhas a Banda Cine estaria ai firme e forte ... por onde andam?!

Existem coisas mais importantes, deixem a Valesca ser feliz. Afinal aqui é só Tiro, porrada e bomba. kkkkk

Beijos amores. E me conta ai: o que acha dessa polemica toda?


Nenhum comentário:

Postar um comentário