31 de mar de 2014

Essa pequena carta.

Existem coisas no meu quarto que diria não me pertencer, falo sério, quando olho para o violão ali no canto, penso na sua facilidade em me distrair com apenas algumas notas e lembro muito bem do porque ano após ano você tem se tornado mais presente em mim toda manhã.

Não é só pela primeira garrafa de Duff, ou por ter conseguido me fazer gostar de cerveja, nem pela meia de natal que enfeita a porta do meu guarda roupa. Desconfio que é pelo cigarro que você fazia questão de fumar perto de mim, pela maneira como cada passo dado reflete em nós e no medo que tive de perder sua amizade quando descobri que não era mais a unica menina que sabia seu endereço e brincava com a sua irmã.

Putz, você faz falta, e muita. Juro que tem dias que penso seriamente em fazer geografia para poder voltar a colar de você nas provas ou ainda para simplesmente me sentar ao seu lado e desfrutar de um tempo nosso, como sempre o fizemos.

Não se trata hoje, e nunca se tratou, do tempo que passamos juntos ou do quanto sua presença em minha vida me modificou. Desconfio que seja sobre como ainda detesto suas manias e, mesmo assim, quando estou sozinha me sentindo solitária lembro delas e do seu jeito engraçado de me dizer algumas verdades sem que elas doam tanto.


Será que algum dia vou saber dizer o quanto te amo? E o quanto meu mundo se modificou e quanto ainda não sei química por sua culpa?

Faz tempo que não te vejo, tempo que não sentamos e conversamos como iguais e desconfio que ainda vai demorar para acontecer, mas digo isso de coração, hoje, enquanto escrevo essa pequena carta sobre um dos poucos homens confiáveis que encontrei nesse caminho chamado vida, penso em subir algumas quadras, em baixo de chuva ou sol, pouco importa, para te dar um abraço e quem sabe ficar ali só um pouco.

Hoje percebi que faz quase um ano que não escrevo sobre nós, sobre as coisas que sempre ficarão marcadas como nossas, tipo Guns and roses e também aquele dia tão triste mas tão especial. Por favor não esquece de vir checar se ainda estou bem, se o pouco da força que me resta para lutar ainda existe, não deixe de voltar. Posso não estar mais morena, nem loira, ou ruiva, mas ainda assim, continuo sendo a pequena.

A moda em Monda.

Olá internet! Como vamos?

Então, ontem perguntei pelo Facebook sobre o que deveria falar hoje e um amigo, Lázaro obrigada pela dica, me disse para falar sobre a moda européia e sobre, mais especificamente, a moda em Monda.

Para quem não sabe, e inclusive eu não sabia, a moda de Monda é bem parecida com a de muitas outras províncias espanholas, além do mais a moda espanhola é muito parecida com a moda européia que por incrível que pareça é ditada pela Fashion Week de Paris e Nova Iorque!


Ao buscar por Monda no Google além da localização da cidade, da quantidade pequena de habitantes (mais ou menos 2.523, pesquisa de 2012) também aparece alguns sites de lojas com seus look books, que eu adorei diga-se de passagem.

Voltando ao foco inicial do texto, resolvi fazer uma pesquisa sobre a moda na Espanha e para minha felicidade lá a população se veste de maneira bem despojada, mulheres de camisetas ou regatas, sandálias baixas e calças ou shorts voltados muito mais para o conforto do que para o chique ou o must have da estação. E quanto a moda européia, só digo que queria que no Brasil pudesse usar aqueles casacos sem parecer que sou louca e estou com febre de 40º.

A maior diferença sobre moda no exterior e aqui está na maturidade de quem faz e usa ela a seu favor. Pouco se diz sobre o que você deve ou não vestir e muito menos se apontam pessoas na rua porque ela se veste de um jeito diferente e na sua opinião ela ficou ridícula. Isso é genial, porque se quero sair com uma calça estampada e uma blusa colorida e colocar por cima disso um colete de pele eu deveria, porque quero e ninguém tem o direito de dizer que estou feia ou 'cafona' e ainda fora da moda, porque moda quem faz somos nós. Gente que é escravo de tendencia normalmente não faz moda, usa somente uma padronagem que na maior parte das vezes nem se quer cai bem.

Ou seja, vista-se como uma parisiense, ou como uma nova Iorquina, quem sabe como uma brasileira, mas nunca como uma personagem da novela das nove.

Beijos e até mais.

Devaneios que devaneiam.

O planejamento era acordar cedo, me arrumar, pegar as coisas mais importantes no momento que eram o caderno para escrever um pouco, o celular com as músicas que me inspiram e meu novo livro e sair o mais rápido daqui.

Já sentiu que um lugar não te pertence mais? Que mesmo que você tenha passado sua vida toda ali, naquele mesmo lugar, está passando da hora de você dar um passo a frente e ser livre? Essa sou eu no momento, parecendo um prisioneiro que conta os dias para sua liberdade, ou algo do tipo.

Indo contra tudo que havia planejado, como sempre, acordei tarde, liguei o computador, coloquei Gorillaz para tocar no youtube e deixei o pluto subir no meu colo, hoje ele está carente demais, e fiquei aqui olhando para a tela em branco e pensando sobre o que deveria escrever hoje.

Encaro meus remédios, duas capsulas igual a uma dose, e penso no quanto ter remédios que viessem em potinhos, com descrição de como e quanto tomar seria bom. Acho que não funciona bem assim.

Olho para as minhas revistas empilhadas no canto da mesa e reparo na ironia que é uma marie claire ter como frase efeito 'chique é ser inteligente', sendo eles os primeiros a não ser tão inteligentes assim. Desconfio que não existe nada nesse mundo que eu vá entender perfeitamente. Só acho.

Deixando os devaneios um pouco de lado, termino esse texto por aqui, é o melhor que posso fazer e o mais correto também. Ainda hoje devo escrever umas outras vezes por aqui então até logo.

30 de mar de 2014

Antes, durante e agora.

A vida já nem fazia tanto sentido assim, com tantos problemas por vir e depois de tantas outras dores me descubro pensando mais em quem seria destinado para mim do que no vestibular que deveria enfrentar no ano seguinte.

Não sei se é só comigo, mas normalmente quando amo me jogo de cabeça e se tiver que me arrepender de algo não será de não ter lutado, eu vou até o fim. E o fim havia chegado, num tempo que era cinza e conturbado onde as nuvens carregadas. prenuncio de chuva, pareciam refletir meus sentimentos e onde placa alguma dizia qual caminho seguir.

Então um dia, como quem não queria nada, com todo esse jeito tímido, os olhos grandes e alegres, as piadas que pediam para serem engraçadas e com aquele milk shake que foi horrível você apareceu.

A vida já nem fazia tanto sentido assim, passou a ter menos. E cada dia que passava era uma descoberta nova sobre meu eu e menos preocupada estava com o sentido das coisas.

Mão na mão, olhos felizes, um momento de incerteza e muitos sorrisos, isso é um resumo mal feito do que fomos.

Mão na mão, coração na boca, felicidade instantânea, amor de verão que durará por vários verões e tudo que não fazia sentido algum começa a se encaixar. A imagem que forma me diz com todas as letras: Não queira fazer sentido, viva porque esse é o sentido.

Talvez, digo só talvez, por não ter sentido é que demos certo. Que bom, porque gosto da sua loucura.

Para terminar com o ontem ...

Hoje eu estava ouvindo 'cuide bem do seu amor' do Paralamas, o que já demonstra muito sobre meu estado de espírito (quase num velório), e depois de muito analisar a música passei a analisar todos esses pequenos momentos que tem a capacidade de tornar a vida mais triste, aqueles instantes que tem a capacidade de acabar com a felicidade que durou meses, quase anos.

Não sou daquelas que dizem que só se arrepender das coisas que não fazem, tem vezes que penso no quanto não ter feito algo poderia ter mudado a minha vida e o quanto ela seria diferente, afinal cada virgula dá espaço para uma nova escolha e não sou conhecida por ser a pessoa mais esperta em fazer escolhas, mas continuo gostando de quem sou, então desconfio que está tudo bem até ai.

Dizem que tudo tem um motivo para ser, que o tempo é o melhor remédio e que as coisas se esclarecem nele. Não concordo, ou seja, de duas uma: ou estou num luto tão grande que nem consigo acreditar em dias melhores ou de fato sou impaciente. Quanto ao luto ninguém morreu, nada acabou, exceto por um dia que tinha tudo para ser o melhor e não foi.

Acordei com aquela sensação ruim de quem chorou muito e por culpa disso tá com essa dor de cabeça que não vai embora, sentindo dores no corpo como se tivesse sido atropelada por um caminhão a 100 km/h e o que restou de ontem parece não querer ir, e fico aqui implorando, vai, hoje já é um novo dia, deixe-me aproveita-lo, só que esse vestígio continua a me torturar.

Por fim, e quem sabe,  para por fim no dia de ontem, termino esse texto com esperança de momentos melhores, de dias melhores, de novos motivos para sorrir mais e mais, então bom dia.

29 de mar de 2014

Cortei a franja

Olá internet! Como vamos?

Tenho mais novidades! Além de todas as mudanças no layout, nos links, e ainda por cima a bagunça que fiz ontem. Aliás Dannilo, muito obrigada pela ajuda. Hoje tem mais :)

A novidade de hoje é quanto a beleza, tem dias que estou com vontade de cortar a franja novamente e então eu ... CORTEI!

Confiram o antes e o depois:






O que acharam? Beijos e Manoel te vejo de cabelo longo em breve!

Sou para casar e saio sábado.

Olá internet! Como vamos? E hoje é sábado, dia do projeto 'sou para casar, mas também saio sábado'.

Então dando continuidade ao nosso post com coisas legais para fazer esse final de semana:

Visitar amigos, ir a aniversários ou para um bar, qualquer coisa vale desde que te recupere da semana que passou e te divirta como nunca.

Aqui vão algumas dicas para quem está em Goiânia:
A Banda DRY lança hoje seu album Enjoy The Fall na Diablo Pub. O show começa as 22h.

1º Festa do Caju - no clube da saneago.

Pier 13, bar recentemente aberto com aquele clima pub e atendimento de primeira, para quem tá afim de jogar conversa fora e ficar rodeado de amigos enquanto ouve uma música boa e come algo delicioso e aproveita para tomar aquela cerveja especial, esse é o lugar.

Dicas para quem estiver em qualquer lugar do Brasil:

Pegar aquele cinema com uma boa companhia e de preferencia comendo pipoca é uma boa também, confira alguns filmes que estão em cartaz e que eu recomendo:

Clube de Compras Dalas
Entre nós
Eles voltam
As aventuras de Peabody e Sherman
Alemão
300 - a ascensão do império
12 anos de escravidão

Para quem quer algo divertido e que renda boas histórias corra para o boliche mais próximo e divirta-se, no final das contas muitas risadas rolam.

Para quem está em Brasilia rola dar uma olhada no circuito cultural que o mês de abril vai ter: entre eles não deixem de conferir 13º mostra de filmes livres ( rola dos dias 09 a 27 de abril, no CCBB teatro 1) e também Hipno Magic que terá apresentações entre os dias 17 e 21 de abril no teatro brasilia 21.

Beijos e vamos conversar mais lá no face, vem?!

28 de mar de 2014

Moda democrática

Olá internet! Como vamos?

Hoje além de bagunçar com a page resolvi também falar com vocês sobre moda para pessoas 'normais'. Como assim normal? Normal no biotipo, ou seja, 'tenho curvas não nego, uso o que quiser'.

Seria lindo se eu chegasse aqui e dissesse um monte de regras do que usar ou não usar e falar o que funciona e não funciona sendo que sou só uma e não todas. Cada corpo tem suas diferenças, cada pessoa seus gostos, não estou aqui para te ignorar como pessoa e ser pensante e cuspir um monte de bobeiras sobre moda.

Mas como nada é perfeito, vim sim falar de regras ... algumas que acredito ser dever nosso seguir. Siga se quiser. E elas são:


  1. Ame-se de qualquer jeito. Seja pesando 40 ou 80 kg. 
  2. Vestir 42 e 44 não fazem de você obesa, mesmo que a tv diga isso, faz de você mais uma na multidão, então deixa de mi mi mi e sinta-se maravilhosa, porque todas nós somos. 
  3. Se importe menos com a opinião alheia. Vista-se para se sentir poderosa e seja.
  4. Não siga regras que não lhe fizer bem, somente você sabe o que é melhor para sua vida.
  5. Seja feliz e criativa. 

27 de mar de 2014

O que você precisa saber sobre o Marco Civil da Internet

Primeiramente, quero deixar claro que as opiniões marcadas nesse texto são de minha responsabilidade.

Antes de começar com o texto propriamente dito, quero deixar um vão se ferrar  obrigada por sua ignorância para a galera que estava reclamando do Marco Civil, e ainda deixar claro que ainda não vi motivo para tamanho mimimi e que inclusive não existe lógica em apelidar o M.C. de AI 5.

Agora vamos ao que interessa: O que você precisa saber ( e já deveria ter procurado saber) sobre o Marco Civil.


  1. Ele não altera em nada sua vida ostentação no Facebook. 
  2. Ele proíbe os provedores de priorizarem um tipo ou outro de conteúdo, ou seja, se você paga internet, você paga por ela toda.
  3. Ele defende o seu direito a livre expressão 
  4. defende seus direitos a conexão de qualidade 
  5. manutenção da qualidade da rede
  6. você passa a ter direito a não suspensão de sua conexão, exceto em caso de ausência de pagamento.
  7. informação clara quanto todos os serviços contratados, inclusive detalhes de proteção de dados pessoais. 
  8. impessoaliza os dados armazenados, ou seja, eles tem que guardar tudo pelo endereço de IP e somente por ele.
  9. Você passa a responder pelo conteúdo que publica na internet. Sendo assim provedores de acesso não podem ser responsabilizados por conteúdo gerado por usuários, eles só serão responsabilizados em caso de não cumprimento do prazo, expedido em juízo, para retirada do conteúdo do ar.  
  10. Dá enfase na relevância do uso da internet como uma forma de promover a educação e a cultura por parte do governo e também na importância da prestação de esclarecimentos à sociedade e a transparência no uso da rede.
Pronto, ai está um resumo bem resumido do assunto.

Depois de esclarecido esses detalhes continuo a não ver motivo para a aprovação e muito menos a entender porque esse ódio pelo Marco Civil.

E vocês, o que acham? Espero que o texto tenha ajudado. Até mais internet, e vamos pro face conversar mais?

Mais uma vez, obrigada pela ideia Caio Rezende.

Militantes coxinhas e tchês desse meu Brasil huehuehue brbr

Olá internet! Como vamos?

Hoje é dia de falar sobre coisas relacionadas a comportamento e como tal venho para falar sobre revolucionários coxinhas.

Primeiramente como ex estudante de uma turma de história tenho conhecimento de causa para falar dos militantes de Facebook e dos revolucionários que miram no Tchê e acertam no Beto Jamaica.

Por sorte ontem veio ao meu conhecimento sobre uma galera que veste a camisa do socialismo e que queria arrombar a biblioteca da UFG já que os servidores estão em greve e tá todo mundo precisando de pegar livros, ou seja, acompanha o meu raciocínio: Militantes do socialismo indo contra o direito de greve em prol de objetivos próprios e praticamente abraçando o anarquismo. Oi?

Em geral o povo que é militante ante capitalismo que conheço, reclama de tudo enquanto tomam coca e xingam muito no twitter pelo iphone que compraram enquanto faziam shopping na Califórnia com os pais. Depois de tal descrição nem perco meu tempo falando mais nada. 

Para inicio de conversa militantes em geral tendem a serem chatos e só falarem de um assunto, depois que, honestamente, se você quer uma causa pela qual lutar então lute pela sua vida. Não digo que protestar, ir as ruas, erguer as mangas e pedir por melhorias é errado. Digo que fazer isso pelo Facebook não dá em nada. Digo que se você quer aderir a uma causa, vamos lá, mas faça um favor e deixa de ser hipócrita e antes de mais nada tenha conhecimento sobre o assunto.

P.S.: nem vou falar do povo anti PT que vai votar na Dilma esse ano, muito menos do povo que reclama dos políticos corruptos e não devolve o troco que veio a mais.

Então aqui fica meu apelo: quer fazer algo de diferente? Crie consciência.

26 de mar de 2014

Saber o que quer e lutar.

Olá internet! Como vamos?

Hoje enquanto dava inicio ao meu dia, parei para perceber o quanto as pessoas se prendem a coisas pequenas, o quanto todos nós nos sabotamos diariamente para crer que 'tá ruim mas tá bom'. Sempre soube que seria alguém um dia, não sei porque, ou se é muita prepotência da minha parte, mas sempre quis mais, nunca fui de ficar parada esperando as chances caírem no meu colo. Eu quero, vou atrás, não me abalo fácil e continuo até conseguir meu objetivo e, normalmente, assim que termino com esse desafio já tenho outro em mente.

Foi assim com o blog, que antes desse tive inúmeros, foi assim com a faculdade, na qual precisei descobrir o que gosto de fazer e é assim todos os dias porque a vida é curta e o mundo não para. Aliás, o mundo corre. Tentar correr atrás do tempo perdido não rola, porém se tenho o hoje como certo é nele que me pego lutando.

Hoje juntei cada centavo que tinha para comprar uma revista de moda, ontem dormi tarde procurando por aplicativos legais para compartilhar com vocês, amanhã começo uma dieta para poder falar sobre ser saudável e também estou testando algumas técnicas de beleza novas para falar sobre isso para vocês. Tudo que aqui escrevo, antes vivo e para tal é necessário lutar ... lutar por tempo, por paciencia, por novidades, por atualidades e por tudo que tiver que ser.

Hoje deixo meu apelo para todos nós, para sermos mais, para querermos mais, para lutarmos todas as lutas e não fraquejar diante de uma batalha perdida. É só uma batalha e não a guerra toda. Seja o melhor que você puder ser, mas seja esse melhor por você. Viva com propósito, levante todo dia sabendo quem é você e o que você quer. Faz bem.

25 de mar de 2014

Gente egoísta.

Olá internet! Como vamos?

Eu vou puta da vida com gente egoísta, e vocês?

Primeiramente, quero deixar mais do que claro que não serei hipócrita o suficiente para não admitir que eu também sou egoísta.

Segundo, já digo de ante mão que acredito ser parte da natureza humana ser egoísta.

Terceiro, ainda me sinto puta da vida quando me deparo com alguns exemplos de egoísmo exacerbado.

Deixado claros esses fatos, continuemos.

Pensar no próprio umbigo é natural, todo mundo faz isso e tá ai, isso não vai mudar, mas e quando pensar mais em você do que no outro te torna não somente egoísta como também irresponsável? Afinal somos responsáveis por tudo que cativamos.

 Imaginem que você viaje para tratar da saúde de um ente, que está sob a sua responsabilidade e do nada, quando tudo está pronto para resolver o problema da pessoa, você resolve dar a louca e ir embora sem mais nem menos, simplesmente porque você quer e sem se quer pensar na pessoa doente?

Pois bem, foi isso que aconteceu. E juro, isso me deixou puta da vida mesmo.

Gente que pensa em si ao ponto de não levar em consideração coisa básica como saúde e bem estar alheio não deveria nem ser chamado de humano, muito menos de animal, tá mais para ET, e ainda assim fico com dó dos marcianos por ter xingado eles.

Em minha humilde opinião existem coisas básicas das quais tenho que pensar antes de mais nada e a primeira delas é saúde, a segunda é a opinião dos outros, principalmente quando se trata da vida da pessoa, terceiro é levar em consideração, antes de tomar uma decisão, sobre tudo o que pode acontecer e após ter tomado a decisão é a de manter minha palavra e meus objetivos, devo isso a eu mesma e aos outros também.

Se posso dizer algo que sirva para as pessoas que estão lendo esse blog hoje, o que diria é simples, pensem muito, muito mesmo, porque toda decisão tomada influi na sua vida e na de muitas outras que te cercam e não pense que pouco importa o outro, o que ele sente ou o que pensa, porque você também é o outro na vida de alguém e não gostaria de ser jogado de escanteio, tenho certeza.

Bj povo, bora lá pro face e pro twitter conversar mais.

Decepções e aprendizados.

Mas em, voltei! Olá internet! Como vamos?

Hoje to meio sem o que falar, então vou só falar e ver o que sai.

Ontem foi um dia super cheio e cansativo, quando deu por volta de oito da noite juro que já estava de pijama e no 3º sono. Mas isso tudo tem um motivo, o motivo é que emocionalmente falando ontem foi um dos dias em que mais tive coisa para pensar e lidar.

Se pudesse resumir meu dia em uma palavra, essa palavra seria Decepção e tá ai, percebi coisas valiosas vindo desses acontecimentos.

Descobri que educação é um item de extrema importância na minha vida, e que sem ela não vou a lugar algum. E também descobri que por mais que eu reclame da minha família o tempo todo, nós estamos melhores do que muitos outros. Descobri que mesmo tentando não criar muitas expectativas em cima das pessoas eu crio, e que isso me faz levar um susto enorme quando esses padrões se quebram.

Por fim, o melhor de tudo é que descobri em mim a capacidade de tirar aprendizado de todos os tipos de coisa, e ontem foi um desses dias que aprendi como nunca. Aprendi a não desistir dos meus objetivos e de que nada e nem ninguém tem o direito de me influenciar de maneira negativa, a não ser que eu deixe, e que não devo deixar isso acontecer.

E vocês, o que aprenderam ontem? Beijos, e vamos lá para o face conversar mais :)

24 de mar de 2014

Filosofia do dia: o que eu tenho haver com isso?

Olá internet! Como vamos?

Voltei hoje para falar sobre um assunto um pouco mais sério do que decoração, não que eu não ame aquilo lá, mas ainda assim fiquei com vontade e resolvi voltar aqui hoje. :)

Então galera, hoje aconteceu uma daquelas coisas chatas que nos fazem lembrar porque é que não podemos confiar muito em ninguém, e esse mesmo fato me fez pensar sobre como estamos sempre engajados a criticar e acusar as pessoas mesmo sem saber a versão delas sobre os fatos.

Na minha vida, apos alguns acertos e muitos erros, descobri um jeito mais tranquilo de lidar com o mundo lá fora, e esse modelo é quase um mantra para minha vida, que é: O QUE EU TENHO HAVER COM ISSO?

O que eu tenho haver com isso? É basicamente uma maneira de se abster de problemas, onde você reflete sobre os assuntos de um viés mais lógico. Se o assunto não interfere na sua vida, se o problema não é seu ou se no caso você, mesmo que chamado para opinar, não se sinta a vontade para tal, simplesmente diz que a pessoa decide sobre a vida dela, que, no caso, não tem uma opinião sobre o fato e que se aquilo faz a pessoa feliz então tudo bem.

Isso porquê todos nós temos o direito de fazer o que bem entendemos com nossas próprias vidas e o melhor a se fazer é deixar viver. Acredito que apoiar é o melhor, principalmente porque é mais fácil criticar do que respeitar.

Fica a dica.

22 de mar de 2014

Momento mulherzinha

Hoje fiz uma make e fotografei para vocês, ficou bonitinha, quem quiser saber mais é só comentar.







E minha paleta de sombras 





Relacionamentos: as vezes a resposta é o amor próprio.

Falar sobre relacionamentos é complicado porque não existe nada que eu fale ou faça que tornará o assunto mais simples. A convivência humana seja ela profissional, amor eros ou amor familiar continua sendo de todo modo um assunto difícil. Onde há duas pessoas ou mais partilhando algo, seja um namoro, o trabalho ou mesmo morando sob o mesmo teto, vai haver problemas. A troca de experiencias vividas pode ser gratificante de maneiras não mencionáveis, porém também pode ser a pior coisa de todas.

Vamos nos ater a falar de relacionamentos amorosos, de namoros, casamentos, ou rolos, que seja. Tenho experiencia suficiente para afirmar que um relacionamento que te torna escrava do outro não vale a pena, aliás qualquer pessoa deveria saber disso, mas quando se sente e tem uma dependência fica difícil ver qual é o momento certo de deixar ir, mas esse momento existe e normalmente é quando você não tem mais vida, nem personalidade, nem se quer vontades por causa desse bendito relacionamento.

Amor próprio é a resposta para tudo, não tem como amar outra pessoa se não houver amor por si mesmo, é esse amor por nós que nos faz respeitar o espaço e a individualidade do outro, inclusive a nossa também. E não é porque duas pessoas se gostam e encontraram razões suficientes para estarem juntas que isso te torna menos vivo e independente do que você já foi.

Normalmente quando ouço alguém reclamar muito sobre um relacionamento é porque está faltando confiança, sério, confiança é quesito máximo quando se joga em equipe, se o verbo viver se torna um problema, porque você não sabe o que o outro faz enquanto vive, posso te dizer, sendo honesta, a coisa tá feia. Sem confiança não existe relacionamento, não se tem espaço para conquistas, felicidade, amor, carinho e tudo de bom que se pode ter quando se passa o tempo todo paranoico sobre o que o outro faz, pensa, come, vê e sente. Já deixei de ser eu, de me amar, de ter vida, e inclusive personalidade porque não confiava no outro, quando escolhi que o preço era alto de mais e o lucro não existia fiquei sem rumo, sem vida, sem amigos, porque minha vida se resumia a vigiar ele. E isso é deprimente.

 _ Ah, mas eu o amo, sou loucamente apaixonada por ele, nos damos muito bem na cama, me sinto alegre em estar com ele, mesmo que briguemos muito, mesmo que eu deixe de fazer coisas que gosto por ele, mesmo que signifique que quando me olho no espelho não reconheço nem as roupas que visto, muito menos a pessoa que o reflexo mostra.

Mais uma vez, AMOR PRÓPRIO.  Você decide o que vale ou não a pena, até onde ir por um amor, quando o preço que se paga está sendo alto demais, quando sua felicidade não pode ser mais massacrada pelas vontades do outro. Você é quem decide quando vai viver e se deixar livre para encontrar alguém que tenha os mesmos objetivos e que torne a vida mais fácil de ser vivida, com menos drama.

Repense.

21 de mar de 2014

A receita para a felicidade, não pera.

Compre, seja, use, vista, afinal a receita para a felicidade está estampada na mais nova versão da revista feminina. Emagreça 5 kg em 1 dia com a dieta da lua, afinal para ser linda, desejada e maravilhosa é necessário primeiro ser magra. Nunca mesmo compre em lojas de departamento, muito menos em época de promoção, uma peça vale a pena por causa de sua exclusividade e de sua marca, e sem isso você não estará completo.

São 20 anos de existência, 20 anos em que sou bombardeada todos os dias com publicações gritando padrões e exigindo que sejamos e existamos dentro de um molde que eles dizem ser a moda. Na minha opinião moda tem mais haver com singularidade do que com uniformização, mas se você souber disso o mundo perde, ou seja, vá para a loja mais próxima e compre aquela blusa que sua amiga comprou porque a atriz da novela tinha uma parecida.

Tudo é questão de regra e ironicamente a mídia prega a existência de uma receita de bolo que leva a felicidade e a plenitude como ser humano e o mais engraçado é que só eles sabem dessa receita e ninguém mais. Para tal é necessário que você seja o que eles querem , viver só significa seguir tendencias, andar de acordo com o que é normal e somente assim você conseguirá alcançar a tão sonhada felicidade.

Aqui vai a receita da felicidade: Emagreça, lembre-se que gordo não é sexy, gordo não vive, gordo é no máximo engraçado e ele só é engraçado porque está fazendo gordices, ou seja, na verdade é deprimente. Sempre esteja na moda, mantenha seu guarda-roupas atualizado, aprenda a se maquiar e também qual é o cabelo do momento. Coma aquele sanduíche e não o outro, afinal todo mundo que é legal come lá. E por fim não seja feliz, porque você vai passar sua vida toda tentando ser algo que não é, seguir tendencias que não tem nada haver com você e por fim ser só mais um, pertencente a massa de manobra, produto de uma mídia que pouco se importa com o indivíduo e que no final das contas só quer saber de quanto irá lucrar com os produtos que você comprou. Parabéns, você é só mais um.

20 de mar de 2014

Ter personalidade x poser: a básica diferença existente entre os dois mundos.

Olá internet, como vamos?

Hoje me deparei com uma pergunta que de acordo com amigos é 'cabreira', e a pergunta era: qual a diferença entre um roqueiro e um poser tentando pagar de revoltado? A resposta é simples, porém é abrangente e levando em consideração que poser é uma raça que não tem variantes, independente do que eles estão ligados, resolvi abranger o assunto de maneira geral.

Poser nada mais é do que gente carente tentando chamar atenção e se mostrar mais do que é, ou seja, posers nada mais são do que irrelevantes para o mundo em geral. Quando se gosta de algo ou se é algo não há a necessidade de gritar isso para o mundo, você simplesmente é, sem forçar e qualquer coisa que seja forçada demais é inclusive não natural e assim caracterizada como carência. Existem inúmeros exemplos de posers no mundo, um deles é a galera que se diz muito macabra porque é satanista, e só é satanista porque curte rock, ou seja nada haver. Quem é satanista não tem a necessidade de sair por ai chocando velhinhos no ônibus só para reafirmar suas ideologias, gente que quer chamar atenção nada mais é, reafirmo isso novamente, do que carente.

A naturalidade com que as coisas são parte da sua identidade mostra o quanto você curte determinada coisa, crentes em Deus não precisam espancar os descrentes para saber no que crêem, roqueiros não precisam da maquiagem pesada, de tomar sangue e serem satanistas para ter bom gosto musical e quem usa todos esses adereços usa sempre e não quando vai no churrasco da família para deixar todo mundo assustado e provar que é vida louca.

Tudo é uma questão de ser você e nada mais, sem forçar, de leve, quando se gosta de algo ou se quer algo não há a necessidade de gritar isso para o mundo, você simplesmente quer ou gosta e muito provavelmente não se importa com o que pensam sobre seus gostos; Personalidade, vida e gostos cada um tem o seu e não existe um dever de prestar contas de quem você é para a sociedade, você é você e isso basta.

19 de mar de 2014

Moda, comportamento, androginia em tempo de 3º guerra mundial

Em tempos de 2º guerra fria, onde Putin está mostrando que não dá a minima para o 'domínio' Estadunidense e onde tio Obama tem tido vontade única e exclusiva de mostrar serviço e assim reafirmar a soberania de seu país venho através deste blog para falar de MODA, ANDROGINIA E MUDANÇA DE COMPORTAMENTO. 

Mas o que exatamente um assunto tem haver com o outro? Tirando o fato de os dois se passarem na mesma época do século XXI, nada. 

Então internet, assunto introduzido, podemos começar de fato o texto. Já que entre uma eminente 3º guerra mundial e moda prefiro mil vezes falar sobre moda deixemos de lado um pouco o Putin e vamos falar de David Beckham, ou seja, de um homem que usa algumas roupas com traços andróginos
A moda não é só coisa de mulherzinha, nem ao pouco um assunto irrelevante, moda é arte e, como toda arte, quer falar sobre um dado assunto em pauta na sociedade, no comportamento de tal sociedade. Como exemplo disso temos o aumento do uso de peças andróginas no dia a dia das cidades, vistos principalmente na moda boyfriend e também no uso de blazers lazer em corte reto, ou seja alfaiataria. Porém como nem só de moda feminina vive o mundo da moda, podemos citar peças no guarda roupas masculino que também estão fora do padrão menina e menino de se vestir, um exemplo claro disso são as regatas com decote em v que tem sido muito utilizadas por todos os públicos, independente de gênero. 

Logo, a mudança desse padrão dualista, onde mulheres vestem roupas de mulher e homem usam roupas masculinas demonstra uma mudança na maneira de pensar dos indivíduos  sendo assim eles deixam de pensar no gênero para pensar no indivíduo, ou seja, no que lhe cai bem independente se a peça é uma saia ou uma calça. 

No Brasil, ainda, não é tão comum se ver homens usando roupas e acessórios mais femininos, salvo casos, o guarda roupa masculino tende a ser muito mais fechado e cheio de predileções que demonstram nossa imaturidade com as relações de gênero e isso pode não estar nem longe e nem perto de ser modificado, pois ainda há hoje quem julgue a aparência alheia como se uma pessoa só devesse se sentir bonita caso te agrade.  Mas ainda que não seja usual aqui, em outras partes do mundo essa normatização da vestimenta vem sido derrubada dia após dia, demonstrando assim que moda não é só um assunto

feminino, mas sim que moda é coisa de quem sabe quem é. 

18 de mar de 2014

Minion

Olá internet! Como vamos?

Hoje tá um dia tão nublado por aqui, sabe? Daqueles bem pálidos. Dia parado literalmente.

Não é novidade para quem me segue no instagram (@wanessa_lulu) mas por aqui ainda não havia postado sobre meu mais novo xodó, um copo de Minion que veio em um ovo de páscoa, super lindo o brinde e super delicia o chocolate!

E já entrando no clima de páscoa, conta ai, já escolheu qual seu ovo preferido?

Páscoa chegando é tudo de bom, não? Beijoos e vamos lá pro facebook conversar mais!


17 de mar de 2014

20 coisas antes dos 20 anos: Diário de Gratidão

Olá pessoal, esse é o primeiro post da série 20 coisas para se fazer antes dos 20 anos, e a primeira delas é o diário de gratidão.

Para quem não conhece vou explicar rapidamente como funciona:

Todos os dias você escreve no diário 5 coisas pelas quais você é grato, sendo que não podem se repetir nem no dia e nem no diário. Ao longo do tempo que vai passando o diário torna as pessoas mais perceptíveis as coisas que lhe rodeiam até que em algum momento você passe a sentir gratidão pelas coisas no momento que elas acontecem, dizem que o processo dura em torno de 1 mês.

Ontem fui ao shopping, encontrei um caderno que adorei e comecei a listar minhas 5 coisas pelas quais sou grata, hoje antes de dormir listarei mais 5 e assim em diante.

Beijos povo e até mais.


16 de mar de 2014

Gente chata

Olá internet! Como vamos?

Bora tratar de uns assuntos tão polêmicos quanto mamilos? Em? Em? Vamos falar de gente chata e sem humor?

Não, nem vou citar membros sem noção da família porque seria muito clichê, vamos ficar pelos tipos existentes na internet mesmo ... tipo os falsos moralistas, as feministas malcomidas enjoadas, o povo do 'achei ofensivo, apaga' entre outros tipos ridículos que existem nesse mundão de meu deus.

Bom, de cara já aviso que não to nem ai se você vai se sentir ofendido com esse post.

Gente chata na internet: eu sou chata na internet, você é e provavelmente conhece alguém que ultrapassa os níveis normais de chatisse... exemplos:


  • a garota que vive dizendo que está feia nas fotos porque é carente
  • a piriguete que só posta fotos com roupas minimas para chamar atenção
  • o evangélico que todo dia te chama para ir pro culto 
  • o religioso que não tem humor e fica entrando em páginas de humor negro para se sentir ofendido
  • povo que não tem corretor ortográfico e em um só post consegue sambar em cima do português 
  • gente que precisa a todo custo de dizer o que irá fazer: #partiu #banheiro #diarreia #comer #dormir #dar #irproinferno 
  • as tias do proteja os animais
  • o povo das correntes
  • gente que compartilha foto pra doar 1 dólar para a criança com câncer 
  • gente que vai pro céu porque postou uma foto de 'Jesus' dizendo que acredita nele
  • amigos que trabalham na VASP e afins 
  • blogueira sem graça (digo, eu)
E por ai vai, se você se encaixa em um desses casos, favor criar senso de ridículo e parar de ser chato, obrigada. E não, não vou parar de ser blogueira sem graça ... triste, mas verdade.

A internet é livre, a vida é sua, a paciencia é minha, então deixo minha campanha por um mundo melhor, vai viver e esquece a porcaria do face um pouco, sério não to interessada em saber quantos quilos você perdeu, quem você pegou, se você não vai pro inferno porque compartilhou a foto, ou se você é protetor de animais. É lindo mas na internet todo mundo é muito puro, verdadeiro, amoroso e lindo, ou seja todo mundo é tudo menos ser eles mesmos. E isso sim é deprimente.

15 de mar de 2014

Analise não prática do dia-a-dia

Coisas difíceis da vida, coisas complexas, modelos plásticos, elasticidade, rompimento.

Calma são só palavras que já se passaram pelo meu dia em menos de duas horas desde que acordei, nada que um pouco de movimento não faça acontecer.

Cachorro brincando, cachorro triste ao me ver sair, cachorro carente, e mais uma vez esses são somente os animais do meu dia-a-dia e nada mais.

Roupas largas, emagrecimento, paciência, vida complexa, vida multi tarefada e duas vidas se juntando para seguirem um só caminho.

No final das contas fiz um resumo não coeso do meu dia, fiz uma analise não prática das coisas que andam acontecendo, fui tão complexa quanto consigo só para poder dizer: estou viva, estou vivendo e mais um dia começou.

14 de mar de 2014

Surpresas boas da vida.

Bom dia, não mentira, excelente.

Hoje ao som de paramore, caminhões passando na avenida e lembranças de um show espetacular venho conversar com vocês.

Dando um tempo nos textos reflexivos e contando um pouco das coisas animadoras que me acontece ontem fui ao show do Arnaldo Antunes, foi lindo, de graça e sentada na area vip de frente pro palco, ou seja perfeito.

Seguem fotos:







Acordar de bom humor é algo incrível, lembrando de tantos momentos bons nem se fale, então viva aos momentos de prazer que a vida nos proporciona, mesmo sendo a maior parte deles uma grande surpresa. 



13 de mar de 2014

História

Essa poderia ser uma história de uma pessoa que ama e que quer ser amada, mas isso seria extremamente clichê. 
Essa poderia ser uma história sobre uma mansão para amigos imaginários, acampamentos meio sangue ou até mesmo um castelo para se aprender magia ... mas não é. 
Essa poderia ser uma história engraçada, mas afinal o que é engraçado mesmo? 
Essa poderia ser uma história irônica, autentica, com um propósito ou qualquer coisa do tipo ... acho que ... não.

Essa poderia ser uma história, mas afinal, alguém se perguntou se é? 




Culpada!

A culpa é dos pais que não souberam criar.
A culpa é dos avós pois eles só estragam o garoto.
A culpa é da vida por ter sido tão cruel com uma criança.
A culpa nunca é minha.

De que adianta achar o culpado de tantas situações sendo que ele não irá resolver nada. Culpar pessoas e apontar erros é reconfortante mas não faz os problemas desaparecerem.

De qualquer maneira a culpa é das bruxas, queimem-nas!

Por que a culpa é das bruxas? Ora essa, como você não sabe? É porque elas erraram, foram contra o padrão existente, porque ninguém tem um manual de instrução que explique como viver de acordo com as expectativas alheias.

E em um ato de solidariedade a todos os seres que erraram tentando acertar e que acertaram porque aprenderam com esse erro: MENOS CULPA POR FAVOR. E quem sabe ... mais amor próprio.

Ah, mas lembre-se, eu sou culpada, afinal deveria ter nascido sabendo.

12 de mar de 2014

Chuvas de março

Hoje acordei, abri minha janela e não havia luz suficiente para iluminar o quarto. No ar uma penumbra cinzenta que combinava perfeitamente com os pingos de chuva no telhado e com o céu carregado.

Normalmente manhãs chuvosas me deixam melancólica e até um pouco carente, mas não dessa vez. Hoje senti vontade de sair para tomar banho de chuva, me molhar e sentar ali no meio dela e deixar me purificar pela sua fluidez. Hoje senti vontade de mostrar a todos que mesmo quando o tempo tá cinza ainda dá para ser feliz.

Felicidade é um daqueles termos que normalmente quando discutidos filosoficamente acabam por se tornar infindáveis. Porém felicidade pode ser acordar cedo, tomar uma xícara de café e se sentar na varanda para ler e ouvir o barulho forte e rítmico que essa chuva faz.

Quanto a esse barulho ele é ótimo, ele é tão alto e claro que silencia até o mais inquieto coração, é só a chuva limpando tudo, levando tudo, sendo o centro das atenções de quem pode observá-la e de quem teme a por ter esquecido o guarda-chuva em casa.

Estamos em março, essas chuvas são nada mais nada menos que o fechar das águas de verão, são seus últimos momentos intensos e como quem não quer ir ela vem e volta inúmeras vezes ao dia, afinal são chuvas de verão.

Poderia ser pau, pedra, fim do caminho, mas também pode ser as águas de março fechando o verão é promessa de vida pro seu coração.

Você quem decide.

Não vai dar tempo, vou chegar atrasado demais!

O que acontece no mundo a cada minuto?
O que você mudou na sua vida na ultima semana?
A quanto tempo você não tem tempo?

Tempo ... o que ele é?

Quando penso no tempo, penso em um senhor maratonista que vive em fuga de tudo e todos, que não para nem para você e nem para mim. Mas não é isso afinal que ele é? Até onde me lembro o mundo não para, e a cada segundo vidas se modificam e enquanto isso aqui estou eu escrevendo, aqui está você lendo, aqui estamos nós não percebendo que cada segundo é um segundo a menos.

Nada fica no lugar e como já dizia o não tão poeta assim: tudo muda o tempo todo no mundo. Poderia citar somente 'como uma onda no mar' e esse texto já teria sentido completo. Porém, honestamente, acredito que há mais criatividade no mundo do que uma letra que decorei quando tinha somente 10 anos, isso é, a quase 10 anos atras.

Somos tão maratonistas quanto o velho tempo, só que ele sempre ganha e nós somos sempre quem tenta alcançá-lo. Lembro me de quando, ainda pequena, assisti Alice no País das Maravilhas e não entendia porque o coelho branco está sempre atrasado. Mas creio que hoje entenda: o coelho somos nós com nossas tentativas de alcançar o tempo, de ter mais tempo e de por fim não ter tempo ... estamos todos atrasados, e a maior ironia é que quando a hora chegar ainda não vai ter dado tempo para tudo.

11 de mar de 2014

Seu amor meu amor.

Sabe quando o sorriso de alguém te lembra que não importa o quão ruim a vida esteja há sempre algo de bom nela? Pois é, esse texto é para falar sobre esses pequenos flocos de algodão doce que em meio ao mundo preto e branco existem para deixar tudo com um ar mais divertido.

Lembro-me da primeira vez que te vi me esperando no portão, o sorriso tímido, as brincadeiras bobas, e essas pequenas coisas que tanto aquecem meu coração foram tornando-se aos poucos partes do cotidiano e acredite isso não é ruim.

Aos poucos esse cotidiano deixou de ser meu para ser nosso, para me tornar uma pessoa melhor, me fazer evoluir e nem se quer percebi essas mudanças acontecendo. De criança a mulher, você me viu em todas as fases e me amou em todas elas, e disso nunca poderei duvidar.

O amor é algo lindo, puro, calmo, e ao seu lado ele se torna todo dia um pouco mais real na minha vida e, apesar de todas as minhas esquisitices, me sinto quase normal por te ter.

Me faço de sorrisos e lágrimas, na boca doces provocações e também uma timidez infantil, somente você me torna sexy e meiga ao mesmo tempo e somente pelos seus olhos sinto-me tocada na alma e amada profundamente.

Seus beijos, uma parte viva no meu submundo sombrio, sua voz, meu guia em meio a tempos difíceis, seu sorriso, um objetivo de vida, seus braços, meu lar. Seu amor meu amor.

Quarto

Não sei sobre o que quero escrever, quero contar sobre todas as novidades que tenho tido, todas as esperanças e tudo que há de bom para ser dito, quero que minha cabeça fique livre como sempre para criar e ser feliz com o que tiver que ser e quero tudo hoje, agora.

Os desenhos do quarto estão um tanto desbotados, da cortina emana uma luz azulada meio fria que por escurecer o quarto me causa dor de cabeça. Tem uma bagunça básica de uma noite mal dormida e entre insetos mortos pelo chão e esse ar amanhecido de quem precisa se renovar o quarto fica como sempre está, comum, sem vida, só uma expressão de ideias inacabadas.

O mundo lá fora me faz ansiar pelo dia que estarei mais lá do que aqui, o dia em que o quarto deixe de ser a expressão de uma garota que tem nele o seu mundo para ser somente um lugar de repouso, mas por enquanto esse é o meu mundo, entre móveis que não se combinam e cores que mesclam feminilidade e hostilidade vivo nesse pequeno mundo onde tudo é meu, tudo está onde deixei, nada tem vida própria, e até essa estabilidade me causa algum tédio.

No canto um violão pequeno, que me diz das músicas que um dia ainda aprenderei a tocar, no outro uma estante pequena abarrotada de livros que me mostram de onde meu conhecimento vem e mais ao fundo, próximo da janela fria e opaca há uma mesa, mesa desgastada, velha, com gavetas tortas e quebrando, com inúmeras coisas sobre quem eu fui, e nada sobre quem sou ou serei.

Quando olho para o meu quarto, não vejo o meu da frase anterior, vejo só um quarto, um refugio de uma mente que pouco se contenta com o exterior hipócrita em que vive, um submundo que uma hora tem que acabar.

10 de mar de 2014

O cotidiano da selva de pedra

Havia me prometido que tudo ficaria ok, de um jeito ou de outro eu vou sobreviver.

Minha selva não tem animais irracionais agindo por instinto, no grito de desespero não se ouve voz mas sim um som que parece com ruidos de carros passando ao longe. Você precisa ficar calma, pensar como um adulto pensaria, viver como se deve viver, agir como se tudo estivesse bem quando nada está e principalmente quando algo der certo não comemore, predadores estão te vigiando e qualquer descuido pode ser fatal.

Fica calma, respira fundo, aguente firme, não chore, alguém pode estar vendo, e por fim sorria mesmo que nesse sorriso transpareça sua vontade de gritar. Você é uma pessoa forte, lembre-se sempre disso, você não vai a lugar algum.

Parece que todo mundo tá muito bem, suas mentes sempre em caixas, quando elas não lhes dizem da vida alheia estão falando de como sua vida deveria ser e por fim a regra é ser o mais longe da realidade possível. Seu padrão de vida é o que não se pode ter. Quando você fizer algo de bom vanglorie-se disso, mas lembre-se no seu intimo do que sua mãe tantas vezes lhe falou: você não fez mais que sua obrigação.

Lembre-se de somente mais uma coisa: você não é todo mundo, porém todo mundo deve querer ser você e só assim sua vida será completa e cheia, independente do quanto isso lhe custe. Acredite, vai valer a pena quando você perceber a cara de inveja dos outros.

Quanto ao tempo a previsão é que nunca é bom o suficiente, hoje vai fazer um calor infernal em algum lugar do planeta enquanto alguém morre de frio em outra parte dele, mas você irá reclamar só porquê no fim da tarde, depois de um calor enorme, aconteceu uma chuva, que amenizou o tempo, mas piorou o transito de uma maneira que é inacreditável. Ah, nessa cidade nada acontece quando chove!

Quando de noite coma algo leve, não se esqueça de escovar os dentes e mais uma vez se volte para a janela do mundo, isso mesmo o aparelho que fica em tudo que é canto e que tem muitos nomes diferentes mas que sempre vai te lembrar que o seu colega da 4º série tá melhor que você e advinha, um novo dia começa amanhã. Boa noite.

Tantas coisas ao meu redor.

Demorei um pouco mas resolvi voltar. Muita coisa tem acontecido e os dias tem sido cada vez menos perceptíveis, e isso me preocupa, me preocupo em não perceber o mundo ao meu redor e aos poucos esquecer de aproveitar o dia, o hoje, o sol forte ou o tempo chuvoso.

Acontece que quando se tem quase 20 anos sua vida não é mais a mesma, suas experiencias mudam um pouco e você passa a ser vista, cobrada e a se cobrar como 'gente grande', não há mais tantos espaços para a adolescente revoltada que vivia fazendo o que queria quando queria e porque queria, sinto falta dessa falta de responsabilidade, mas ao mesmo tempo amo estar crescendo, me orgulho da pessoa que tenho sido e me sinto sortuda por isso já que um tempo antes experimentei o que é não se orgulhar do que vê no espelho.

Hoje as palavras fluem com mais facilidade do que antes, creio eu isto também seja algo que vem com o tempo, porém tenho aproveitado meus dias de maneira muito mais saudável do que antes, menos computador e um pouco mais de qualquer coisa que me lembre que vida é movimento e que movimento não é ficar o tempo todo no facebook esperando que a vida aconteça.

Tenho planos demais, sonhos demais, expectativas demais, e nenhum meio ainda de conseguir o que quero, mas eu vou descobrir um meio de fazer tudo funcionar, sei que vou.

Quero muitas coisas, um passo de cada vez, um dia por vez e aos poucos tudo acontece como tem que ser. Sei disso tanto quanto qualquer outra pessoa no mundo deveria, só sou um pouco impaciente, tenho que aprender a lidar com isso.

Tem acontecido muita coisa na minha vida, mas muitas outras ainda virão, aos poucos e tudo vai ficar bem.