30 de mar de 2014

Para terminar com o ontem ...

Hoje eu estava ouvindo 'cuide bem do seu amor' do Paralamas, o que já demonstra muito sobre meu estado de espírito (quase num velório), e depois de muito analisar a música passei a analisar todos esses pequenos momentos que tem a capacidade de tornar a vida mais triste, aqueles instantes que tem a capacidade de acabar com a felicidade que durou meses, quase anos.

Não sou daquelas que dizem que só se arrepender das coisas que não fazem, tem vezes que penso no quanto não ter feito algo poderia ter mudado a minha vida e o quanto ela seria diferente, afinal cada virgula dá espaço para uma nova escolha e não sou conhecida por ser a pessoa mais esperta em fazer escolhas, mas continuo gostando de quem sou, então desconfio que está tudo bem até ai.

Dizem que tudo tem um motivo para ser, que o tempo é o melhor remédio e que as coisas se esclarecem nele. Não concordo, ou seja, de duas uma: ou estou num luto tão grande que nem consigo acreditar em dias melhores ou de fato sou impaciente. Quanto ao luto ninguém morreu, nada acabou, exceto por um dia que tinha tudo para ser o melhor e não foi.

Acordei com aquela sensação ruim de quem chorou muito e por culpa disso tá com essa dor de cabeça que não vai embora, sentindo dores no corpo como se tivesse sido atropelada por um caminhão a 100 km/h e o que restou de ontem parece não querer ir, e fico aqui implorando, vai, hoje já é um novo dia, deixe-me aproveita-lo, só que esse vestígio continua a me torturar.

Por fim, e quem sabe,  para por fim no dia de ontem, termino esse texto com esperança de momentos melhores, de dias melhores, de novos motivos para sorrir mais e mais, então bom dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário