31 de mar de 2014

Devaneios que devaneiam.

O planejamento era acordar cedo, me arrumar, pegar as coisas mais importantes no momento que eram o caderno para escrever um pouco, o celular com as músicas que me inspiram e meu novo livro e sair o mais rápido daqui.

Já sentiu que um lugar não te pertence mais? Que mesmo que você tenha passado sua vida toda ali, naquele mesmo lugar, está passando da hora de você dar um passo a frente e ser livre? Essa sou eu no momento, parecendo um prisioneiro que conta os dias para sua liberdade, ou algo do tipo.

Indo contra tudo que havia planejado, como sempre, acordei tarde, liguei o computador, coloquei Gorillaz para tocar no youtube e deixei o pluto subir no meu colo, hoje ele está carente demais, e fiquei aqui olhando para a tela em branco e pensando sobre o que deveria escrever hoje.

Encaro meus remédios, duas capsulas igual a uma dose, e penso no quanto ter remédios que viessem em potinhos, com descrição de como e quanto tomar seria bom. Acho que não funciona bem assim.

Olho para as minhas revistas empilhadas no canto da mesa e reparo na ironia que é uma marie claire ter como frase efeito 'chique é ser inteligente', sendo eles os primeiros a não ser tão inteligentes assim. Desconfio que não existe nada nesse mundo que eu vá entender perfeitamente. Só acho.

Deixando os devaneios um pouco de lado, termino esse texto por aqui, é o melhor que posso fazer e o mais correto também. Ainda hoje devo escrever umas outras vezes por aqui então até logo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário