19 de fev de 2014

E tudo mais que der.

O amor pelas pequenas coisas como acordar tarde, ouvir meu melhor amigo tocar violão, o barulho da grafita riscando no papel enquanto desenho, o cheiro de papel novo quando abro a caixa de folhas, o latido do meu cachorro quando chego em casa, o sorriso de pessoas que amo, o jeito como me olham, todas essas pequenas coisas são como as peças chaves de um quebra cabeça de um milhão de peças e sem as quais não haveria a menor chance de haver felicidade na vida. Por isso e por inúmeras outras razões são nas pequenas coisas que está a arte de viver, a poesia cotidiana, o amor, sendo assim e sendo eu uma pessoa que gosta tanto dessas coisas pequenas, do perfume de uma flor, do vento, de uma música, de um momento, venho partilhá-los com vocês quando e como der, por meio de desenhos, textos, fotos, sorrisos, lágrimas, beijos e tudo mais que der.

Nenhum comentário:

Postar um comentário